segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Cuidando do seu coração

Olá pessoal!

A palavra Bushido significa "o caminho do guerreiro". Ela diz respeito
ao código de conduta e estilo de vida que era adotado pelos Samurais.
Os Samurais entendiam que deveriam viver cada momento, cada instante
de suas vidas do modo mais intenso que pudessem, fosse apreciando uma
flor, fosse tomando uma xícara de chá, fosse treinando, ou fazendo
amor com sua mulher.

Isso era assim porque se viam como guerreiros e entendiam que a cada
dia suas vidas estavam destinadas a morte, a cada dia morriam, "não
literalmente", mas em termos potenciais, pois qualquer dia poderia ser
o dia em que de fato morreriam em um campo de batalhar, ou em um duelo.

Talvez você esteja pensando, bem o que é que isso tem a ver com a
espiritualidade bíblica e com a minha vida? Em minha opinião tem tudo
a ver! A palavra "samurai" significa "servo", eles se viam como
"servos" do imperador ou de um Shogun, que era o senhor de uma
província.

Pois bem, quando nos tornamos seguidores de Jesus Cristo, acolhendo o
amor de Deus que se manifesta através de Jesus por nós, nos tornamos
seus servos, "samurais". E Jesus nos ensina que nosso estilo de vida
deve ser como o Bushido, pois ele nos diz que se queremos ser seus
discípulos (pessoas que aprendem a viver a vida com Deus através de
Jesus), então devemos negar a nós mesmos, diariamente tomar a nossa
cruz (o que significa no contexto dos primeiros discípulos, morte) e
segui-lo.

Se queremos aprender a arte de viver a vida precisamos aprender a
viver como nos propõe o Bushido, ou melhor, como nos propões Jesus,
pois a sabedoria do Bushido é uma extensão da verdade de Deus.

Devemos viver a vida intensamente, completamente presentes em Jesus,
em tudo o que fazemos: seja no momento que estamos juntos adorando a
Deus com outros discípulos, seja quando estivermos nos divertindo,
estudando, trabalhando, fazendo amor com nosso cônjuge, conversando
com amigos, lendo, praticando esporte, no meu caso, treinando karatê,
precisamos sorver a vida, aproveita-la hoje ao máximo, pois a cada dia
estamos caminhando para a morte.

Para aqueles que são autênticos seguidores de Jesus, assumimos
diariamente a morte de nosso eu, porque escolhemos ter em nossa
relação com Jesus Cristo e com tudo que Deus é para nós nele, como a
maior satisfação de nossa vida. Portanto, negamos a nós mesmos (nossa
independência), tomamos a nossa cruz (a morte de nosso velho homem em
Jesus Cristo) e seguimos a Jesus (aprendendo a pensar como ele, falar
como ele e fazer o que ele faz).

Isso é Bushido.

Ricardo Costa
Pastor

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Quando Deus quer faz assim...

Nossa última Escola da Vida do ano foi marcada de momentos inesquecíveis. Tivemos algumas dificuldades durante a semana com relação a palestrantes e tantas outras coisas que só Deus sabe...mas o Senhor tem nos surpreendido de maneira tremenda, e foi lindo ver jovens entregando suas vidas a Deus e tantos outros voltando para Ele. Por isso e por tantas outras coisas, somos gratos ao Senhor, que Ele possa continuar usando esse ministério de forma grandiosa para que o Seu nome seja glorificado hoje e sempre... As imagens revelam o agir de Deus naquele lugar.

  

terça-feira, 15 de novembro de 2011





A Maratona de Oração 2011 consiste em 40 dias de oração e jejum, em todas as filiais da MPC. Tivemos início no último dia 23 de outubro e o término será no próximo dia 30 de novembro.
Junte-se a nós nessa corrente.

1ª Estação: Gratidão
 Pense em tudo pelo que você é grato ao Senhor e passe um bom tempo agradecendo e louvando a Deus.   (Salmo 100:4)
2ª Estação: Confissão
Com espírito contrito, confesse seus pecados e peça perdão ao Senhor. ( Salmos 51:10)
3ª Estação: Dedicação 
Coloque diante do Senhor todos os seus sonhos, planos, projetos para o futuro com atitude de oração e consagração.  (Salmo 37: 4-5)
4ª Estação: Proteção
Ore invocando a proteção de Deus sobre todos os membros da MPC e sobre sua vida. Medite no Salmo 121 e encerre esse tempo de oração como desejar ( Salmo 121 7-8)

sábado, 12 de novembro de 2011


ESSE SÃO NOSSOS COMPROMSSOS, VOLUNTÁRIOS SE PROGRAMEM.
DEUS CONTA COM VOCÊ!!!!!

Cuidando do seu coração

Olá pessoal!

Gostaria que você analisasse por um momento como anda a sua "saúde
espiritual". Para que estejamos bem espiritualmente é necessário que
façamos pelo menos três coisas básicas:

1. Precisamos confessar o nosso pecado (1 João 1.9-10). Precisamos
colocar para fora tudo aquilo que amargura e contamina o nosso coração
e nossa mente.
2. Precisamos nos alimentar com a Palavra de Deus (2 Timóteo 3.16-17).
Neste texto a palavra "inspirada" significa "soprada", é a mesma
palavra que é usada para dizer que Deus soprou o fôlego de vida no ser
humano e que Jesus soprou o Espírito Santo sobre os seus. Ou seja,
quando lemos a Palavra de Deus, a Bíblia, recebemos um novo sopro de
vida que vem de Deus para o nosso ser.
3. Precisamos compartilhar o Evangelho com outras pessoas (2 Timóteo
4. 1-5). A consequência natural na vida de pessoas que estão sendo
impactadas pelas verdades do Reino de Deus é que elas dividam essa
verdade com outros, sendo oportuno ou não, aproveitando toda
oportunidade.

Então, como está a sua "saúde espiritual"? Às vezes eu pessoas
conversam comigo sobre suas frustrações e sobre como não conseguem ter
uma vida plena e significativa, mas percebo que elas não fazem o
básico para que a vida do Reino continue a fluir nelas.

Que você decida, resolutamente, ser um autêntico seguidor de Jesus
Cristo. Fazer uso do que Deus já deixou a nossa disposição para que
tenhamos uma vida cheia de saúde espiritual, pois então, todo o nosso
ser será são.

Abraços,

Ricardo Costa
Pastor

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Seja Bem Vindo Estudante!!!



Será que você precisa de Deus?

Estudante,
Todo dia você acorda com desafios a cumprir, ir a escola, fazer uma prova, apresentar trabalho, escolher a profissão que deseja seguir. Nesses dias sempre costumamos conversar com nossos colegas sobre o que precisamos, "Eu preciso estudar mais", "Eu preciso ganhar dinheiro", "Eu preciso de espaço"...
...Você PRECISA muito daquele tênis da moda, ou do jeans de marca que a sua amiga comprou, mas será que você já parou pra pensar que você PRECISA mesmo é de Deus? 
Olha o que Deus tem pra te dizer hoje!
Muito obrigado por visitar nosso blog, volte sempre!
Estamos também no Facebook e no twitter, é só procurar MPC Campina Grande e @MPC_CG
Deus sempre esteve ao seu lado, te ajudando você precisa da Vida plena, da vida eterna que só Ele pode dar! Não deixe pra depois... Deus pode fazer um milagre na sua vida!




No Dia do Estudante, tome uma decisão de seguir a Cristo!
Deus os abençoe!
Equipe da MPC
Fone: 3321-6841



quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Dia Mundial de Oração Pela Juventude

http://epray.yfci.org/cry/

Estar Presente - Cuidando do seu coração

Olá pessoal!

Como está a semana?

Minha semana que passou foi muito intensa. Desde quarta feira passada 
eu quase que não parei, envolvido com uma conferência de plantação de 
igrejas de quarta a sexta, com o Quatro Estações o dia todo no sábado, 
e no Domingo, com nossas atividades na igreja, segunda aulas no 
seminário e pregação a noite em um encontro de uma igreja em Campinas 
pastoreada por um querido amigo.

Ontem foi que consegui tirar um dia de descanso. Apesar de levantar 
cedo para levar o Hesley para a escola, voltei para a cama as 7 e 
fiquei lá por mais uma hora, tomei café com minha esposa e me dediquei 
por uma hora a atualizar alguns e-mails, depois de um pequeno tempo em 
oração. A tarde sai com a Susy, passeamos, assistimos um filme e a 
noite estive em um de nossos pequenos grupos da igreja em Jundiaí.

Hoje, acordei renovado! Semana que passou estive meditando um pouco 
sobre a questão da "presença". Você já percebeu como nós não sabemos 
estar presentes no lugar em que estamos?

Não fique confuso, vou explicar! Os místicos cristãos do Século XII 
costumavam falar sobre essa questão da "presença", que tem a ver com 
estarmos 100% no lugar onde estamos. Eles usavam isso para falar da 
importância de você estar 100% no lugar de oração, sem deixar sua 
mente ficar vagando e pensando em outras coisas quando estava ali.

Fiquei pensando em como nós não conseguimos fazer isso. Se para eles 
naquele tempo era difícil, imagine para nós que vivemos no Século XXI, 
cercados por tantas bugigangas que nos distraem, e competem com nossa 
atenção.

No entanto, essa questão da presença tem a ver com mais do que estar 
um tempo a sós com Deus em oração. Tem a ver com você ter consciência 
de que somente estando 100% aonde você está é que você irá de fato 
viver e perceber Deus.

O problema é que quando estamos orando ou lendo a Bíblia estamos 
pensando no almoço que precisamos fazer, na visita que temos que 
realizar, no filho que temos que pegar na escola, no ministério que 
precisa ser desenvolvido. Quando estamos lavando a louça, estamos 
pensando na novela que vai começar. Quando estamos trabalhando estamos 
pensando no Happy Hour da sexta. E quando estamos adorando em 
comunidade, estamos pensando no trabalho que temos para realizar na 
segunda feira.

Entenderam? Praticar a "presença" é você estar 100% focado no que você 
está fazendo e onde você está. Como pai, muitas vezes percebo que não 
faço isso com meus filhos, e como marido, não faço isso com minha 
esposa, e como discípulo não faço isso com meu Senhor e Deus. E você?

Talvez você diga, mas se eu estou dando 100% de minha atenção a um 
afazer ou a uma pessoa, onde fica Deus? Ele fica ali com você! E é 
aqui que entra a importância de tirarmos um tempo para darmos 100% a 
Deus.

Benedito, o fundador da Ordem Monástica dos Beneditinos, costumava 
dizer o seguinte: "Deus está em todo lugar, mas se você não se 
encontrar com Deus em um lugar específico por um tempo específico, 
você não vai percebe-lo em lugar nenhum."

Entenderam? Para agora e pratique 5 minutos de silêncio na presença de 
Deus, e então vá fazer o que você tem que fazer estando 100% ali.

Abraços,

Ricardo Costa
Pastor

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Mais um - Cuidando do seu Coração - Pr. Ricardo Costa

Olá pessoal!

A medida que vamos vivendo e andando com Deus percebemos que muitas 
vezes o nosso coração está distraído e por que não dizer até mesmo 
apático a pessoa de Deus. Mesmo quando estamos envolvidos com a "obra 
de Deus" às vezes parece que estamos no piloto automático, não é mesmo?

Quando nos apercebemos disso temos a tendência de nos sentirmos 
frustrados e maus. Nosso coração é tomado de sentimentos de culpa e de 
dúvida a respeito de nossa vida com Deus e de nosso relacionamento com 
ele e se de fato ele é a prioridade para nossa vida, como queremos que 
seja e afirmamos tantas vezes que é.

Veja, isso acontece porque sem perceber, ou sem compreender, 
continuamos vivendo nossa vida baseados no que a Bíblia chama de 
"Antiga Aliança". Essa expressão se refere ao padrão da Lei que foi 
estabelecida no Antigo Testamento, onde as pessoas não compreenderam 
que a sua relação com Deus deveria estar baseada nos atos de graça e 
misericórdia dele para com elas, mas achavam que a mesma se baseava no 
esforço que elas deveriam fazer para obedecer a Lei. Mas a Lei existe 
para nos mostrar como somos incapazes de obedecer por conta própria a 
Deus

Ainda hoje, muitos de nós, em muitas vezes, continuamos achando que é 
nosso dever obedecer a Deus, e se assim fizermos, então, seremos 
merecedores do seu amor, perdão e graça.

Mas, a Bíblia nos fala de uma "Nova Aliança". Essa aliança é 
estabelecida em nosso favor mediante a vida de Jesus Cristo. Em Jesus 
Cristo, Deus-Homem, a nossa relação com Deus é totalmente resolvida. 
Como Deus, Jesus nos oferece, mediante a presença do Espírito Santo 
que é enviado para habitar em nós, a garantia da ininterrupta comunhão 
com o Pai, e como homem, tendo vivido perfeitamente diante do Pai, ele 
é nosso "Sumo Sacerdote", que está intercedendo continua e eternamente 
por nós.

Assim, o que cumpre a mim e a você fazer é permanecer nele (João 
15.4). A cada momento devemos ter o nosso coração tomado por essa 
convicção de que a vida de Deus está em nós mediante o que Jesus 
Cristo fez em nosso favor. E, mesmo quando estamos envolvidos com 
tantos afazeres que nos distraem da consciência da presença de Deus, 
devemos descansar na segurança de que Jesus continua a nos representar 
o tempo todo diante do Pai.

Então, pare a gora, e agradeça a Deus pela "Nova Aliança". E se você 
está se esforçando para tentar fazer as coisas para Deus, para então 
saber que você é amado por ele, pare com isso agora. Peça perdão, e 
saiba que você é amado por ele e por isso você está livre para viver 
uma vida que o glorifique.

No Caminho,

Ricardo Costa
Pastor

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Devocional - Pr. Ricardo Costa

Olá pessoal!

Tenho meditado no texto de 1 Coríntios 1.4-9 e quero compartilhar com 
vocês algumas coisas que o Espírito Santo tem falado comigo nesta 
porção da palavra de Deus.

O primeiro ponto que quero destacar é a gratidão em nosso coração por 
fazermos parte do povo de Deus. A palavra grega que aparece neste 
texto para graça é "eucharistio" que é a raiz da palavra "eucaristia". 
Ou seja, Paulo está agradecendo a Deus pelas pessoas que fazem parte 
do corpo de Cristo, da reunião dos discípulos em Corínto. A questão é 
que ao irmos lendo a carta vamos percebendo que estas pessoas eram um 
tanto quanto confusas, egoístas, pecadoras, excêntricas, etc. Contudo, 
Paulo as vê, e as reconhece como povo de Deus e é grato por fazer 
parte do corpo de Cristo com elas.

Como pastor, eu tenho visto muitas pessoas argumentando sobre sua 
indisposição de ser parte da igreja com base no erro que as pessoas 
cometeram ou cometem com elas, baseados nas limitações e falhas que 
apontam para os outros, mas, Deus me ensina neste texto que, por mais 
imperfeita que a igreja ainda seja, ela é seu povo, o corpo de Jesus 
Cristo, e devo ser grato pelos meus irmãos e irmãs.

Outro ponto muito importante é que a gratidão de Paulo tem como base 
o Evangelho. A graça que foi dada a cada um em Jesus Cristo. Nós 
falamos muito sobre a importância de nossa devoção a Cristo, mas nos 
esquecemos que tal devoção é fundamentada pela devoção dele a nós. 
Sim, devoção é entregar-se inteiramente a alguém. E Jesus Cristo fez e 
continua fazendo isso por mim e por você.

A nossa caminhada com Deus não está baseada primariamente em quanto 
nós nos entregamos a ele, mas em quanto nós aceitamos a entrega dele 
por nós em Jesus Cristo e respondemos a ela.

Essa graça não só é a realidade que nos trouxe de volta para a casa do 
Pai, ou seja nos salvou, mas também é o que nos mantém seguros no amor 
do Pai, nos santifica e nos garante que estaremos seguros até o fim.

Veja, a palavra de Deus nos diz que "Ele os manterá firmes até o fim, 
de modo que vocês serão irrepreensíveis no dia de nosso Senhor Jesus 
Cristo." Deus nos manterá por sua obra graciosa firmes até o fim, em 
Jesus Cristo. Podemos no momento não estar com nossa vida 
irrepreensível, mas a palavra de Deus nos promete que nós seremos 
(vocês serão) irrepreensíveis.

E isso não depende de mim e de você, depende do que Deus fez ao nos 
chamar para a comunhão com Jesus Cristo. Você acredita nisso?

Tenho me deparado com tantos cristãos cansados e frustrados, incluindo 
missionários, pastores e obreiros, e para mim isso é resultante de 
acharmos que a garantida da nossa boa relação com Deus depende do 
nosso esforço e do nosso desempenho. Não depende. Depende de 
acolhermos o esforço e desempenho de Jesus Cristo por nós e 
descansarmos confiantemente nisso.

Então, pare por um minuto agora e faça como Paulo, agradeça a Deus por 
pertencer a igreja, por estar junto com tantos outros que também ainda 
não são irrepreensíveis ligado ao corpo de Cristo. E na próxima vez 
que você for participar da Santa Ceia (eucaristia) agradeça a Deus 
pela vida daqueles irmãos e irmãs que fazem parte de sua comunidade 
com você.

Abraços,

Ricardo Costa
Pastor

terça-feira, 19 de abril de 2011

Escola da Vida no Colégio Cacildiva

E aí pessoal! Estamos muito felizes pelo Escola da Vida que está acontecendo no Colégio Cacildiva! Acompanhe como foram os primeiros 4 dias...

Palestra: Sexualidade Palestrante: Regilene Alves 


Palestra: Violência Palestrante: Itiel Alexandre




Palestra: Caráter Palestrante: Breno Brilhante
Palestra: Família Palestrante: Simone Ribeiro


Amanhã posto mais fotos!
Abração
Analice

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Mais um "Cuidando do seu Coração"

Olá pessoal!

Em 1João 1.6 está escrito: "Se afirmamos que temos comunhão com ele 
(Deus), mas andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade."

A diferença entre a Religião e o Evangelho é que a Religião é um 
esforço de nossa parte para tentarmos agradar a Deus e sermos 
merecedores de seu amor, enquanto que o Evangelho é o reconhecimento
e o acolhimento do amor que Deus nos oferece em Jesus Cristo.

A maneira que vivemos demonstra o quanto do Evangelho temos de fato 
compreendido e experimentado em nossa vida. Quando vivemos 

baseados na Religião, no nosso esforço próprio em tentar agradar a Deus,
um dos efeitos que iremos perceber em nossa vida é que "andamos nas
trevas", nós não somos verdadeiros, não somos transparentes, não 
assumimos nosso erros, não confessamos nossos pecados, ficamos tentando 
sempre desempenhar o nosso melhor e esconder o nosso pior para 
procurarmos impressionar os outros, e até a nós mesmos.

No entanto, quando agimos assim, na verdade nós não estamos tendo 
comunhão com Deus, nós não estamos praticando a verdade, estamos 
mentindo. O Evangelho nos dá a liberdade de sermos reais e 
transparentes. Ele não nos dá a desculpa para pecar, errar e ficar nos 
justificando, mas ele nos dá a liberdade de assumirmos diante de nós 
mesmos, diante dos outros e principalmente diante de Deus que erramos, 
que falhamos, que pecamos, que não somos tão bons como gostaríamos
de ser, e que não somos tão consagrados assim.

Mas, por incrível que possa parecer, é nessa atitude que somos 
acolhidos por Deus. Quando compreendemos o Evangelho de verdade 
entenderemos que nossa relação com Deus não está baseada em um

esforço de nossa parte para representar um papel, não é condicionada por 
uma "maquiagem de santidade" que passamos a usar, mas é estabelecida 
pela liberdade de sermos autênticos e verdadeiros com Deus, conosco
mesmo e uns com os outros, pois o Evangelho nos garante que somos
aceitos por Deus assim, e somos transformados mediante a sua graça 
que opera eficientemente em nós.

É por isso que somos ensinados em 1João 1.7: "Se, porém, andarmos na 
luz, como ele está na luz, temos comunhão uns com os outros, e o 
sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado."

Que tal você dar uma parada agora, ficar uns 5 minutos em silêncio, e 
avaliar se não existe nada que você está tentando esconder de si 
mesmo? Se houver, confesse a Deus. Sai das trevas. Diga a ele do seu 
medo de falhar, e por isso você se esforça tanto, diga a ele do seu 
medo de ser rejeitado pelos outros e por ele, e por isso você tenta 
agradar a todo mundo, diga a ele....o que você tem que dizer? O que 
você tem que trazer a luz? Que você está magoado com alguém, 
decepcionado com você mesmo, frustrado com Deus?

Depois disso, ande na luz! Seja autêntico com seus amigos, irmãos, 
colaboradores, cônjuge, igreja, equipe, etc. Não finja! Confesse a 
eles suas limitados, seus medos, o que te fere na maneira de vocês se 
relacionarem.

Viva no Evangelho e você verá que "o sangue de Jesus, seu Filho", 
continua nos purificando de todo pecado.

Abraços,

Ricardo Costa
Pastor

sábado, 9 de abril de 2011

Para todos os companheiros de jornada na MPC e Déboras



Foto: G1.globo.com
Chorei muito ao assistir, perplexo, as notícias sobre o assassinato de adolescentes no Rio dentro de uma sala de aula. Chorei como pai, como avô, como pastor, como missionário urbano, como brasileiro, como ser humano. Lembrei-me da letra do hino "Oração da Noite"e quero fazer da letra desse hino a minha oração, em especial para os pais que perderam seus filhos: "Finda-se este dia que meu Pai me deu, sombras vespertinas cobrem já o céu. Oh Jesus bendito, se comigo estás, eu não temo a noite vou dormir em paz. Guarda o marinheiro no violento mar e ao que sofre dores venha confortar, ao tentado estende tua mão Senhor, MANDE AO TRISTE E AFLITO O CONSOLADOR."
Enquanto chorava, pensava no grande desafio que temos pela frente. Levantei-me do sofá com as palavras de Isaías:"Eis-me aqui, envia-me a mim." Por favor, soldados de Cristo, esta é a Palavra de Jesus para toda a MPC e Déboras: "Tocai a trombeta em Sião e dai voz de rebate no meu santo monte. O Senhor dos Exércitos passa em revista as tropas de guerra. Forjai espadas das vossas relhas e lanças, das vossas podadeiras. Diga o fraco: eu sou forte. Lançai a foice porque está madura a seara. Multidões e multidões no vale da decisão, porque o dia do Senhor está perto, no vale da decisão.
Soldados de Cristo, avancem, façam o melhor, o possível para que cada jovem e adolescente deste país saiba que só o Senhor é Deus e que não há outro. Vamos combater o bom combate enquanto é dia porque a noite vem e nada mais poderá ser feito. Termino com a letra de outro hino que dedico a todos os soldados que servem ao Supremo General na MPC e nas Déboras: "Os guerreiros se preparam para a grande luta, é Jesus o General que avante os levará. A milicia dos remidos marcha resoluta", certa que a vitória alcançará.

"PARA QUE OUTROS POSSAM VIVER"

Marcelo Gualberto – Diretor Nacional da MPC do Brasil



terça-feira, 5 de abril de 2011

Cuidando do seu Coração - Pr. Ricardo Costa

Olá pessoal!

Essa manhã, através de um texto de John Stott, o Espírito Santo me 
desafiou, mais uma vez, a radicalidade do discipulado. Como discípulos 
de Jesus Cristo, somos pessoas que estão dizendo que temos nossa vida 
nele, e a vida dele sendo vivida em nós. Assim, queremos pensar como 
Jesus, falar como Jesus, e fazer o que Jesus faz....

Quatro grandes adversários precisam ser enfrentados por nós a cada 
dia. Adversários aos quais nossa cultura quer nos ver moldados: 
pluralismo (todos os caminhos levam a Deus), materialismo (o material 
é mais importante do que o espiritual), relativismo ético (o que 
define nossas posturas é se aquilo nos satisfaz) e narcisismo (nós nos 
bastamos).

Como discípulos de Jesus Cristo devemos responder a cada um desses 
adversários com um inconformismo radical, e não com um conformismo 
medíocre. Somos chamados para ser diferentes em favor do mundo.

Assim, diante do pluralismo, devemos ser uma comunidade de verdade, 
declarando a singularidade de Jesus Cristo. Diante do materialismo, 
devemos ser uma comunidade de simplicidade, considerando que somos 
peregrinos neste mundo. Diante do relativismo ético, devemos ser uma 
comunidade de obediência. E, diante do narcisismo, devemos ser uma 
comunidade de amor, amando a Deus acima de tudo e ao próximo 
sacrificialmente.

Que Deus nos dê a graça de vivermos assim, para o bem do mundo.

Ricardo Costa
Pastor